quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Sinto falta do inexistente que jamais existirá



Não sei por onde começar, nem tampouco o motivo pelo qual comecei...
Mas já que comecei...
Precisava começar...
Não sei exatamente o que pensas e nem porque pensas
Não sei exatamente o que sentes e nem o porque
Sinto que és uma pérola mas não sinto minha
E percebo que não é de hoje, mas sim de nunca... ou de sempre
És alheio, como tudo é alheio
Não entendo o que me ocorre a cada manhã...

Não entendo o que fui, o que sou e menos ainda o que serei
Tamanho aperto claustrofóbico espiritual que me assombra
Como posso saber se o que faço é certo, se nem sei se certo sou?
Instintos... Os tenho em abundância e é quase inútil cada tentativa sangrenta de enjaulá-los
Minhas grades são muito frágeis e a distância entre cada uma muito vasta
Que me perco em um mundo onde tudo é tão brutal
Não posso negar que sinto falta dos primeiros olhares
De amor e de receio
De admiração e uma leve vergonha
De não saberes quem sou
Muito menos quem és
Admiro profundíssimamente o que leio e ouço de teus olhos
Somos apenas pó...

Se vivemos em harmonia?

Tentamos, fingimos e conceguimos
Sobrevivemos
Sinto falta do inexistente que jamais existirá
Temo pelo certo
Sem ao menos ter certeza

E por mais que possa ter um fim

Serás sempre minha pequena
E eu serei sempre teu.

Em algum lugar, algum tempo...


Hoje, envolto em meus braços teu corpo

E se meu amor puder preencher teu coração
Incompleto estarei completo.
Insano estarei são.

Que destino tortuoso nos pôs frente a frente

Somos indivíduos completamente diferentes
Mas ainda me sinto romântico de outrora...

Eu te digo para seguires teu coração, sempre...

Após tomado o rumo, pense
Espero que lembres destas palavras quando tudo o mais estiver escuro:
A memória não necessita de luz
A lembrança não necessita de visão
Em silêncio ao teu lado no escuro,
Quando tudo o que já foi deixo de lado,
Sinto-me pleno e confortável
Isso ainda é amor

Sou muito sentimental para dizer

Muito sonhador para saber
Embora meu solo seja muito fértil para sonhar
Tuas flores e frutos muitas vezes não foram do meu agrado
Solo, eu sofro esta angústia perfurante
Que por mais que eu sofra jamais saberei porque eu sofro,
E espero realmente jamais saber
Temo o desconhecido...
Difícil, quase impossível...

Mas não devias ter se prendido ao teu passado

Não devia me aprisionar nele...
As lembranças dilaceram minhas emoções...

O rancor dilacera a meiguice destes seus olhos sorridentes

Envenena tudo a nossa volta e mais distantes ficam os sonhos

Meu amor.

Assim como para ti, para mim ocorreu de jogar tudo aos ares
Algo me prende
Não me critique pois não criticarás mais do que eu mesmo faço
Não me julgue mais
Nem imaginas o que eu passo
E por mais cretino, sentimental, rancoroso, fraco e o que mais que pareça ser
Para mim é inefavelmente doloroso
Sem dúvida tu és meu elo com a realidade
Realidade esta que tanto tento fugir e não consigo...
Ando confuso...
Quero ficar só, mas percebo que preciso de ti ao meu lado
Acho que necessito
E que amo!

É indizível o que sinto...

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Minha Mulher, Minha Menina



Nada era proibido na nossa noite de amor
Eu sabia que te amaria como Mulher, e menina!
Te amei como Homem que busca prazer e dá prazer.
Teu corpo tinha sabor de pecado, teu líquido sabor de mel
Escorria por todo meu corpo, eu sentia delicioso sabor de amor
Teus beijos me enlouqueciam, teus abraços me levavam a loucura
Senti teu sexo me pedindo,chamando por mim... eu fui
Seus seios enrijecidos ansiava por Minha boca quente
Tua língua me levava a loucura, eu sentia o tremer do teu corpo
Te amava, te amava....

Nossos corpos dançavam em cadência única.
Freneticamente te levei ao céu e fui ao céu...
Minhas pernas navegavam entre tuas pernas
Juntas formavam um único caminho, um único encontro.
Luzes brilhavam, estrelas no céu do nosso amor.
Suspiros...Lamentos...Mãos que procuravam,
línguas se encontrando, se enroscando...

Buscando únicamente o clímax do amor.
A noite passava e cada minuto representava muito mais que amor,
Representava corpos, coração.
Busquei então teu leito e dele fiz meu porto seguro para te amar.
Dele fiz morada.
Te levei aos céus.
Fiz de você minha Mulher, minha Criança, minha Menina.
Fiz de nssa noite a única noite de prazer, de desejos, de esperanças...
Te coloquei em meus braços, te dei morada...

Beijei teus lábios e dos teus beijos fiz meu alimento.
Do teu corpo fiz meu mundo, meu oceano,
Nele naveguei loucamente...
Busquei segredos nunca desvendados antes.
Cada curva representou um toque, um gemido seu.
Ouvi teus gritos, abafei tua voz com meus beijos.
Pedindo ...implorando......
Finalmente entre lençóis brancos
adormecemos...sonhando!

Chorei Baixinho . . .




Chorei baixinho...
E a lagrima rolou...
Por entre o silêncio...
Que se fez triste em mim...

Onde a brisa da saudade...
Vestiu-me com os sonhos teus...

No corredor vazio da alma...
Invento-te e te chamo...
Desejo-te e te procuro...
Neste tudo que existe...
Entre mim e você...

Onde a esperança persiste...
Onde teu nome desenho agora...
Na lagrima que borrou este poema...
Que nasceu de uma emoção sentida...

Era uma lagrima de ternura...
Onde a brisa suave desta tarde...
Passa carinhosa...
Pra me falar de ti Amor...

A Chuva e o Vento




É meia-noite passada...
ouço pingos na calçada
o vento puxa a chuva pr’uma dança

Bailam livres abraçados

parecem dois namorados
brincando sob o luar

Cansados, cessam os pingos

molhados, porém, sorrindo
se deixam, se bem, não querem

Observo da janela:

o vento olha pra ela
que se vai bela e distante

Lá se foi rodopiando

outras paisagens banhando
cumprindo sua missão

O vento se vê sozinho

não vê mais outro caminho
que não tenha a sua amada

Temendo não ser aceito

sentindo uma dor no peito
foge gritando sua dor

Mas ela o vê e o aceita --

Vento e Chuva se espreitam
numa promessa de amor!

Fecho o vidro da janela

apago sorrindo a vela
e me decido enfim dormir

Durmo num doce alento

sabendo que chuva com vento
sempre haverá de existir!

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Antigo Eptáfio


E assim o dia se fez noite
A noite se tornou tão fria
O frio corta como o açoite
O açoite, que dor me fazia

E o dia surgiu tão nublado

De nublado se fez chuvoso
Chuvoso me deixou molhado
Molhado, triste, tão raivoso

Pois vi nosso amor terminado

Terminado, por tua insensatez
A insensatez me deixou chocado
Chocado pois brigamos de vez

E assim morreu em mim o amor

Amor que te dei com tanta ternura
Ternura que me pagas-te com a dor
Dor que levou o poeta a loucura...

Um dia verás a grande besteira

Besteira que fizeste por amigos
Amigos que falam só asneira
Asneira que te fez brigar comigo

E agora ficaras em tua solidão

Solidão que aos poucos te mata
E ao te matar, mata meu coração
O coração, aonde tu já não habita...

Filtro da alma



Ando discutindo muito com meu estado
E me arrepiando pouco, quase nada
Me excitando com cada vez menos tempo
Hoje a coisa anda tão antivida
Que ouvi o frio sussurrando...
Esse medo gelado, atravessando a garganta
E ninguém sabe onde vai parar
Ou, ao menos, eu não sei
Às vezes não sei de nada
E está tudo na ponta da língua
Tanto que arde, por que mudar de assunto agora?
E por que ainda ter assunto?
Mais fácil o óbvio?
Ou não?
Perguntas com respostas cabisbaixas...
Nunca me ajudam em nada
Prefiro relatar o que eu mesmo vejo
O que eu mesmo provo
Disponho dos meus próprios ensejos
E com minhas próprias vitórias
Mesmo que secas do sol
Mas, juro por Deus, sobre todo o amontoado de derrotas
E ainda apontando para um “indo bem”
Imagine que toda chuva seja ácida
E que todo mundo está sem casa
Agora imagine que você não está nem aí
Esse tipo de insanidade tem me tirado o raciocínio
Mas eu “estou aí”...
E no fundo, no fundo...
É isso que me acaba
Estou tentando me ignorar
Mas como calo algo que vem de dentro?
Você pode cortar a língua da opressão, quase sempre
Mas jamais calará o seu próprio entendimento
Ou a própria falta dele
O que vem de você, só de você quer se alimentar
Por mais que seja impressionante isso que vou dizer:
“O máximo que podem ter de mim... é a ressaca de uma alma ébria, solitária, confusa, cansada... e com saudades demais.”
Tento filtrar... tento esconder
Horrível é ser julgado
Eu tento a casa, eu tento o amor
Eu tento a sorte, e tento a dor
Pais, coração, azar, intensidade
Onde vai dar?
Onde já estou?
Será que já estou onde vai dar?
Eu queria não precisar pensar nisso tudo.

Peregrino





Sou peregrino do mundo,
nasci com uma missão sagrada,
fui educado sempre no silêncio,
cantava e ria rumo a escalada.

Sou turista da vida desde mui criança,
brincava e ria na poeira de estrelas,
nos caminhos de flores e de tarde mansa,
dizia ao mundo que podia vê-las.

Sou peregrino do tempo e sozinho ando,
com a roupagem do sonho e da ilusão.
Pelos verdes prados ando buscando,
a liberdade, a luz, e esta canção.

Sou turista da sorte fui iluminado,
pelos grandes mestres desta vida errante.
Escrevendo e a declamar encantado,
poesia sagrada de azul diamante.

Sou peregrino da chuva, minha companheira,
que forma poças que eu vivo a pisar.
Maravilhado qual asas ligeiras,
de beija - flores sempre a rodopiar.

Sou turista do sol, filho de Rá,
sou fonte de calor e muita energia,
que espalho sempre, aqui e acolá,
nos versos brandos da minha poesia.

Sou peregrino do amor, dádiva divina,
que recebi feliz tal doação.
Andarilho da terra sou o peregrino,
na busca incessante, ser só coração.

Sou turista do planeta, esta é a minha sina,
cumprindo a missão que consigo vê-la,
trocarei a roupagem lá na minha esquina,
e voltarei contente para minha estrela.

E há quem Duvíde !!!

já fiz amigos eternos
já amei e não fui amado
já fui amado e não amei
já tentei esquecer pessoas inesquecíveis
já vivi de amor
já morri de amor
já perdoei erros
já fui perdoado
já abracei pra proteger
já fui abraçado para ser protegido
já chorei sentado no chão do banheiro
já fiz juras eternas que duraram pouco
já chorei rindo ouvindo música e vendo fotos
já liguei só pra escutar uma voz
já me apaixonei por um sorriso e por um olhar
já tive medo de perder alguém especial e acabei perdendo!
já pensaram que nunca me perderiam e perderam!
Enfim, sou normal!!!

A idade para a gente ser feliz


Existe somente uma idade para a gente ser feliz,
somente uma época na vida de cada pessoa
em que é possível sonhar e fazer planos
e ter energia bastante para realizá-las
a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.

Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente

e desfrutar tudo com toda intensidade
sem medo, nem culpa de sentir prazer.

Fase dourada em que a gente pode criar

e recriar a vida,
a nossa própria imagem e semelhança
e vestir-se com todas as cores
e experimentar todos os sabores
e entregar-se a todos os amores
sem preconceito nem pudor.

Tempo de entusiasmo e coragem

em que todo o desafio é mais um convite à luta
que a gente enfrenta com toda disposição
de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO,
e quantas vezes for preciso.

Essa idade tão fugaz na vida da gente

chama-se PRESENTE
e tem a duração do instante que passa.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

E é assim . . .


Quando o amor se vai, parte de nosso mundo desaba, e o que nos resta ?

Quando o amor se vai, o mundo de nossos sonhos e fantasias vai junto com ele, certamente, nos restará a lembrança e a saudade daquilo que marcou nossa vida, e hoje partiu !

Uma angústia invade nossos corações, lágrimas sempre teimam em rolar, aquelas canções de outrora tão maravilhosas, hoje perderam seu romantismo, aqueles filmes de comédias que faziam a gente rir juntos, hoje não tem sentido e nos fazem chorar.

Será que quando o amor se vai, o mundo realmente acaba para quem fica com a dor das lembranças e da solidão ?

Mas, será que se pensarmos e observarmos com cuidado não iremos perceber ao nosso redor que tudo na vida se renova ?

Ora, nós somos capazes de amar quantas vezes preciso for. Não podemos deixar nos abater por aquilo que não nos desejou e seja capaz de abalar-nos e acabar com a nossa alegria.

Levante-se !!!

Erga seus olhos, observe as maravilhas ao seu redor, sinta o perfume das rosas, a beleza dos pássaros entoando canções, o cheiro gostoso da terra molhada e o revoar das borboletas.

Porque se deixar abater por algo que não te mereceu ?

O grande segredo da vida é recomeçar, passar a enxergar as novas amizades, mudar a maneira de vestir, frequentar o shopping, jogar boliche, e, sobretudo, aprender a sorrir novamente ...

Quantos amigos que você abandonou e estão esperando o seu regresso ?

Busque-os !

Quantas belezas que estavam à sua volta e você não notava ?

Então, vamos recomeçar por hoje, ligue para aquele amigo ou amiga que há muito tempo você abandonou e chame-o para passear, para fazer “fofoca”, para pedir desculpas, chame-o para falar de vida. 

Quando o amor se vai, não corra atrás dele, deixe-o partir, afinal, talvez ele que não era digno de você.

Quem sabe quem perdeu não foi você ?

Quando um amor se vai, tenha certeza que outro melhor virá.
 

sábado, 17 de setembro de 2011

Para quem Bebe Socialmente - E mail recebido -





Coisas que são DIFÍCEIS de dizer quando você está
bêbado:
- Indubitavelmente.
- Preliminarmente.
- Proliferação.
- Inconstitucional.

Coisas que são EXTREMAMENTE DIFÍCEIS de dizer quando
você esta bêbado:
- Especificidade.
- Transubstanciado.
- Verossimilhança.
- Três tigres.

Coisas que são TOTALMENTE IMPOSSÍVEIS de dizer quando
você está bêbado:
- Puta merda que menina feia!!!!
- Chega, já bebi demais.
- Sai fora, você não é o meu tipo...


MANUAL PRÁTICO


Como agir quando se bebeu demais e está com os seguintes sintomas:

SINTOMA: Pés frios e úmidos.
CAUSA: Você está segurando o copo pelo lado errado.
SOLUÇÃO: Gire o copo até que a parte aberta esteja virada para cima.

SINTOMA: Pés quentes e úmidos.
CAUSA: Você fez xixi.
SOLUÇÃO: Vá se secar no banheiro mais próximo.

SINTOMA: A parede a sua frente está cheia de luzes.
CAUSA: Você caiu de costas no chão.
SOLUÇÃO: Coloque seu corpo a 90 graus do solo.

SINTOMA: O chão está embaçado.
CAUSA: Você está olhando para o chão através do fundo do seu copo vazio.
SOLUÇÃO: Compre outra cerveja ou similar.

SINTOMA: O chão está se movendo.
CAUSA: Você está sendo carregado ou arrastado.
SOLUÇÃO: Pergunte se estão te levando para outro bar.

SINTOMA: O local ficou completamente escuro.
CAUSA: O bar fechou.
SOLUÇÃO: Pergunte ao garçom o endereço de sua casa.

SINTOMA: O motorista do táxi é um elefante rosa.
CAUSA: Você bebeu muitíssimo.
SOLUÇÃO: Peça ao elefante que o leve para o hospital mais próximo.

SINTOMA: Você está olhando um espelho que se move como água.
CAUSA: Você está para vomitar em uma privada.
SOLUÇÃO : Enfie o dedo na garganta

SINTOMA: As pessoas falam produzindo um misterioso eco.
CAUSA: Você está com a garrafa de cerveja na orelha.
SOLUÇÃO: Deixe de ser palhaço.

SINTOMA: A danceteria se move muito e a música é muito repetitiva.
CAUSA: Você está em uma ambulância.
SOLUÇÃO : Não se mova. Possível coma alcoólico.

SINTOMA: A fortíssima luz da danceteria está cegando seus olhos.
CAUSA: Você está na rua e já é dia.
SOLUÇÃO: Tente encontrar o caminho de volta para casa.

SINTOMA: Seu amigo não liga para o que você fala.
CAUSA: Você está falando com uma caixa de correios.
SOLUÇÃO: Procure seu amigo para que ele te leve para casa.

SINTOMA: Seu amigo não pára de falar repetidamente as mesmas palavras
CAUSA: Você está falando com o cachorro do vizinho
SOLUÇÃO: Peça pra ele dizer onde é sua casa.

Mande essa mensagem aos que 'bebem socialmente' que você conhece.
Eu já fiz a minha parte..

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

12 / 08 / 2011 - Feliz Aniversário Para Mim !!!


Hoje é um dia qualquer,
mas, não é um dia comum.
Hoje é meu aniversario!
E eis-me aqui confabulando comigo mesmo.
INSANO, ou NORMAL?
Pois estou desejando-me, Feliz Aniversário.
Nunca achei que um dia iria desejar-me
felicidades por estar ficando mais velho.


Mas acabei de fazer isso!
Será insegurança diante da vida?
Será uma maneira de lembrar que mais
um ano se passou, e eu continuo aqui?
Será uma dádiva à agradecer?
Francamente não sei dizer...
Mas prefiro ficar com a ultima opção!


Agradeço à Deus por conceder-me dias,
e momentos felizes.
O amor da minha família, o carinho
e total compreensão das pessoas.
Dos amigos, a sincera amizade.
Que os momentos tristonhos que tive,
me tornaram maior e mais forte.
Que colocou-me lágrimas nos olhos, mas também
pôs-me sorrisos nos lábios.


Peço à Deus que a esperança continue
sendo cultivada em meu coração.
Que minha crença e fé jamais sejam abaladas.
Que meus sonhos não desvaneçam.
Que meu sorriso jamais se apague.
Que minha alma continue amando
E que eu possa no ano vindouro,
parabenizar-me novamente.
Afinal, Deus concedeu-me mais um
ano de vida e de alegria.


ENTÃO RONALDO, PARABÉNS!!!
FELIZ ANIVERSÁRIO PRA MIM!!!
AFINAL EU MEREÇO!!!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Mais uma Vez . . .

Só queria sua atenção



Só queria sua atenção
Não queria mais que conversar
Talvez não tivesse razão
Para comigo você não falar
Para você queria dizer
Que com você quero estar
Dizer que sem você não sei viver
Me de uma chance pra te amar
Você diz que sou exagerado
Diz que não sirvo para você
Mas quero ser teu namorado
Pois sem você não sei viver
Tenho medo de não te conquistar
Tenho medo de te perder
Preciso de uma chance pra te amar
Por que sem você vou enlouquecer
Para finalizar gostaria de falar
Que sem você vou ter que partir
Já que não posso te amar
Qual sentido de ter que existir?
(autoria Fernando Gromiko, Cosmissismo)

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Preso Sem Saída



Sei que a cada minuto sinto sua presença,
Algo que não poço revelar,
Muda dentro de mim,
Me faz sonhar, acreditar que ser Feliz,
Ao Lado seu, basta te seguir.

Hoje, vejo que a cada olhar seu me desmancho em lágrimas,
Me vejo refletido em seu coração,
Que já pertence a outro alguém,
Que por você já foi amado, acariciado, de amor por ti jurado,
Dói esta incerteza que rodeia meu coração!

Tô sentindo o desejo da entrega,
Mas Sozinho não dá!
Já tentei sair das teias que a vida tece sobre nós,
Mas não deu, não consegui fugir,
Me vi preso sem saida.

Mas um dia irei retornar,
Sem a lembrança no ar,
Quem me enganas,
Me trai a confiança,em ti depositada,
Que em outros braços te deleitas,
Sentindo o prazer, o fogo por entre....

Mas um dia eu vou voltar....
Sem ao menos perceber,
Vou te encontrar,
E veremos que a Fantasia do amor passa para todos,
E que se deixar cobiçar só destrói
O poderia ser um dia lindo,limpo, Sagrado...
Só para mim.

domingo, 10 de julho de 2011

Oração do Motociclista


Senhor, aqui estamos nós, um motociclista, sua sua paixão sobre rodas e uma longa estrada pela frente, no peito coração pulsando feito o compasso do motor. Em minhas veias corre o sangue que alimenta o espirito de aventura. Sinto a sensação da liberdade, que só só um motociclista sabe definir. 


Sei que em cada trecho da estrada, preciso de atenção redobrada, preservando assim minha vida e a dos companheiros de jornada. Que eu possa desbravar e percorrer milhares de milhas com segurança e responsabilidade. Que o ronco do motor da motocicleta, minha canção preferida mantenha-me alerta e cuidadoso, e o Anjo de guarda me conduza pela estrada mais segura, para que em todo o percurso, possa sentir a emoção da aventura com minha Moto, sentindo-me, verdadeiramente livre. 


Pois viajando com ela estou vivendo a vida, do meu jeito, voando baixo pela estrada, conquistando novas amizades em cada parada. Levando o verdadeiro espírito do motociclismo aos quatro cantos do sul, preservando a humildade, companheirismo, e o respeito pela motocicleta minha companheira de estrada, mostrando que para o verdadeiro motociclista, o que importa não é a cilindrada, mas, a motocicleta em si. Que em cada lugar por onde passar, fique um pouco da magia do motociclismo, que o senhor, Nosso "Deus" proteja todos nós motociclistas, agora e sempre, Amém!


Dedico essa Oração á você que ama viajar de moto.

Sabedoria !!!


A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso.

Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara para a faculdade.

Você vai para colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando. E termina tudo com um ótimo orgasmo! Não seria perfeito?




Mesmo assim, A vida me ensinou a dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração, sorrir às pessoas que não gostam de mim, para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam,calar-me para ouvir, aprender com meus erros,afinal, eu posso ser sempre melhor!

Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade,
Para que eu possa acreditar que tudo vai mudar,a abrir minhas janelas para o amor.E não temer o futuro,A lutar contra as injustiças.Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo.

Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade.Para que eu possa acreditar que tudo vai mudar.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Eu te quis tanto... Que me perdi neste sentir de emoções



Ouve um tempo , em que eu era todo seu, e você sabia . . .
Mas a indiferença , dominada por uma ilusória felicidade, te privou de me ver como eu queria.
Tantas foram a palavras, que em meio a distância nítida em nossas vidas – te fez escolher o incerto. Tanto eu te quis . Me coloquei na mais triste posição em que um homem pode se colocar perante uma mulher; e eu disse tudo e mostrei tudo – pelo menos o que me permitiu você.    Você se trancou, e me vi ali, no meio do nada, tentando ver a placa daquela carreta que destroçou todo aquele sentimento.            

 Culpa minha , de fato , não pude mais controlar a angustia de te ver infeliz, atrás de um sorriso falso – e assim decidi, sair de sua presença, tentar curar o mal que me fez, usei de malefícios para tentar tirar de mim aquela sensação que você me colocou – de todas as marteladas de seu olhar, das bofetadas deste teu sorriso em mim .             Bloqueie em mim sua presença, mesmo sua voz , mesmo tua imagem, mesmo teu sorriso . . .

Afastei de mim sua presença física, tentei desfazer das coisas que me lembram você, tentei ser o mais feliz que pude, não pude, e só causei dor a outra pessoa, e vi o que me tornei, me tornei você – brincando com sentimentos alheios. Vi que não somos diferentes, e percebi por um instante o quanto teríamos sido felizes – e mesmo assim eu me disse não!!

Em vão . . .
Ainda esta aqui , aquele seu “puxadinho” em meu coração , é habitável, e ainda rego as flores no para peito, e sobre a janela ainda esta seu chocolate favorito,  tudo te espera . . .
Vivo dias de tortura, noites de tormento, horas de angustia, não sei sair de onde estou, não sem me machucar – e não quero mais dor, não , não quero. . .

Ainda esta aqui, ainda dói , me anestesia , me deixa fraco quase apagado, vivo no automático, rio, brinco , choro – tento caminhar, mas o pensamento me trai a cada aroma , a cada lembrança involuntária- a culpa e minha, e ponho ela em quem eu quero, e ela é minha, toda minha .
O que não te priva de todo ódio e rancor que luto para esquecer, você tirou o melhor de mim, e como um nada, deixou de lado , meio assim, assim . . .


Me transformou em uma página, como muitas arrancadas para o esquecimento, e ainda hoje tenta, sorrir por um momento, e acreditar que não tem culpa de nada do que aconteceu, pois é fácio se manter inocente aos olhos julgadores,  e vejo a
verdade implícita mostrando que a embriaguez dos insensatos depois da doçura de tolices, levam a si próprios ao vômito do mais puro fel.

domingo, 3 de julho de 2011

Nada além de um palhaço



Não leva nada consigo alem de sonhos, para traz , apenas a platéia a gargalhar.
No peito , dores , sonhos e ilusões de uma breve carreira, marcada por risos e aplausos da vibrante platéia ao longe, nada fez de importante, e o picadeiro que outrora fora sua morada, agora outro encena o espetáculo , traz alegrias e novos sonhos ao palco .

Assim sai o palhaço de cena, deixa para traz o que tinha, o que valia a pena, a platéia feliz porem pequena – deixa ela nos braços de outro que a fará chorar, de tristeza , de remorso quem sabe , ou apenas chorar – a platéia ficou agora onde os anseios e sonhos se confundem com lembranças – no passado.

Assim o palhaço sai de cena, com as vestes pulidas com estripulias, com a cara inchada de tanto forçar um sorriso – com a flor roxa dos otários indo pro lixo, sem sapatos agora com os suspensórios  amarados – com elásticos frouxos e calçolas a cair.

Assim o palhaço sai de cena, sem o chapéu coco,  - e no peito um coração costurado, sem vida – sem espetáculo sem aplausos ; e de longe só admira a alegria do público que ele queria só seu  .

Assim o palhaço sai de cena, na certeza de ter feito mas que podia ser feito, é verdade que não é perfeito, mas a platéia sorria – a platéia também não mentia – é verdade que ela sorria, mas outro show ela preferia – não ela nunca mentira.

Assim sai o palhaço, mudo sem nada dizer  - a platéia não quer tanta felicidade , apenas a certeza do que já tem  - o mínimo que tem para esboçar um sorriso amarelo e sem graça e em um soluço, dar um riso .

Aqui vai o palhaço, cabisbaixo  - apaixonado pelo picadeiro que agora outro encena um pobre espetáculo, e a platéia – ali só aguardando  - quem sabe a platéia se cança e ali no canto, perceba que cabisbaixo na penumbra da coxia existe aquele velho palhaço  chorando. . .

La vou eu o palhaço, de nariz vermelho e pés descalços, maquiagem borrada , chorando aplausos – caminhando no esquecimento-é verdade e não escondem , o coração da mulher é um picadeiro, onde o único palhaço é o homem. . .

Olha pra mim . . .  nada além de um palhaço .

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Tudo se Explica



Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue.

Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta
um capítulo.

Angústia é um nó muito apertado bem no meio do sossego.

Preocupação é uma cola que não deixa o que ainda não aconteceu sair de seu pensamento.

Indecisão é quando você sabe muito bem o que quer mas acha que devia querer outra coisa.

Certeza é quando a idéia cansa de procurar e pára.

Intuição é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.

Pressentimento é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que nem exista.

Vergonha é um pano preto que você quer pra se cobrir naquela hora.

Ansiedade é quando sempre faltam muitos minutos para o que quer que seja.

Interesse é um ponto de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.

Sentimento é a língua que o coração usa quando precisa mandar algum recado.

Raiva é quando o cachorro que mora em você mostra os dentes.

Tristeza é uma mão gigante que aperta seu coração.

Felicidade é um agora que não tem pressa nenhuma.

Amizade é quando você não faz questão de você e se empresta pros outros.

Culpa é quando você cisma que podia ter feito diferente mas, geralmente, não podia.

Lucidez é um acesso de loucura ao contrário.

Razão é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.

Vontade é um desejo que cisma que você é a casa dele.

Paixão é quando apesar da palavra ¨perigo¨ o desejo chega e entra.

Amor é quando a paixão não tem outro compromisso marcado.
Não... Amor é um exagero... também não.
Um dilúvio, um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um descontrole, uma necessidade, um desapego?

Talvez porque não tenha sentido, talvez porque não tenha explicação,
Esse negócio de amor, não sei explicar

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Quem sabe seja melhor assim . . .



Talvez as pessoas gostem de ser tratadas com indiferença
Já que o amor que damos se torna cansativo para elas
Talvez o tempo passe e a vida nos mostre que deveria ser diferente
Já que toda entrega da nossa parte foi banalizada pelos orgulhosos

Talvez desistir seja realmente para os fracos
Mas procurei me manter forte até o ultimo momento em que lutei
Talvez isso que se encontra dentro do meu coração seja reconhecido um dia
Caso você consiga enxergar, que nem todos valorizam assim o que prezam
Simplesmente querem, sem dar nada em troca

Talvez nesse tempo eu ainda esteja com os mesmos pensamentos e valores
E quem sabe, com o amadurecimento possamos refletir sobre tudo o que aconteceu
Talvez o amadurecimento não venha, mesmo com o tempo
Ai então só me resta aceitar a vida como ela é, e não como sonhei que seria

Talvez seja verdade que o mundo dê voltas e a gente se encontre
Sendo assim, prefiro esperar, e tentar viver um dia de cada vez
Talvez minha paciência não se estenda a ponto de eu esperar tal feito
Nesse caso, vou saber que realmente ela havia se esgotado há tempos
Então, o que me resta é confiar em Deus pra que ele aja por mim

Esperei dia após dia sua chegada, pra no final decepcionar- me outra vez
Não cheguei a uma conclusão de todos os meus pensamentos
Mas espero que o mundo seja menos confuso do que penso que é
E que meus problemas sejam apenas meus.
Quem sabe seja melhor assim!

Não dá vontade de falar com ninguém . . .


Só eu sei o que estou passando!
Só eu sei dessa culpa, 
Só eu sei desse desespero, 
Só eu sei dessa vontade de ficar sozinho, 
num cantinho qualquer. 

Só eu sei da falta de "coragem", 
do arrependimento de pensar assim... 
Só eu sei da vontade que dá em desaparecer, 
mas também do desejo que grita lá no fundo
bem no fundo da nossa alma, 
um desejo fraquinho implorando por mais uma "chance"...

Sei que a dor é forte, 
sei que o medo é constante.
Sei que o silêncio tem o corte afiado, 
mas as pessoas são "chatas" e não dá vontade de falar com ninguém. 

Sei que muitos não me entendem, 
e os mais próximos de mim são os mais difíceis
sei que queria fugir de tudo o que estou sentindo, 
ou "perder a memória" e esquecer a minha vida inteira...

Só eu sei que mais que tudo a culpa me "enlouquece" 
e sei que nem eu entendo porque estou sentindo tudo isso.

Menina . . .



Quando me deito em meu quarto vazio, apenas o céu me ouve.
Meu sol foi encoberto pela tempestade, estou perdido.
Depois de tudo que passei, depois de me dar por inteiro,
O que aconteceu com o nós?

As paredes caíram sobre mim, nada restou ao meu redor.
Diga-me o que eu faço com os sonhos que eu guardei?
E cada caminho que tomei agora me leva ao desgosto.
Meu o que senti foi tudo destruído, toda minha força se foi.

Ouso a voz da derrota, desejo ir para longe da batalha...
Por que sofrer por algo que nunca existiu,
Por um sentimento que só me fez mal.
Não há mais pensamentos de se reerguer, agora eu não te quero mais!

Procuro por aquela porta aberta.
Nada a fazer se não levantar a minha cabeça e caminhar.
Eu estava perdido, agora estou livre.
Veja, eu estou indo em frente e não pretendo voltar atrás.

Menina, eu não te quero mais.
Eu tenho o destino em minhas mãos e já tracei meus planos.
Sua Estúpida, se pudesse ver o que há dentro de mim, o que há além de mim,
Notaria um cara assustado, com medo, que não é sempre forte.

Você não pode ver o ferimento que há em mim,
Seu coração precisaria de tempo que já não há mais.
Quando me deito em meu quarto vejo sua face,
Assisto você sozinha, sem ninguém para enxugar suas lágrimas.

A vida nos dá o direito de ser livres e sofrer sozinhos.
Viverei minha vida sem arrependimentos.
Não terei vergonha das escolhas que fiz, das palavras que proferi.
Menina, eu não te quero mais.
Seguirei meu instinto ...

terça-feira, 28 de junho de 2011

Um dia você aprende que...



Depois de algum tempo você aprende a diferença, a subtil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos  e presentes não são promessas
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje,
porque o terreno amanhã é incerto demais para os
planos,
e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima
se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe,
algumas pessoas simplesmente não se importam...
E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa,
ela vai feri-lo de vez em quando
e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para se construir confiança
e apenas segundos para destrui-la,
e que você pode fazer coisas em um instante,
das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer
mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida,
mas quem você tem na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram
escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos
se compreendemos que os amigos mudam,
percebe que seu melhor amigo
e você podem fazer qualquer coisa,
ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que devemos deixar as pessoas que amamos com
palavras amorosas,
pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes
tem influência sobre nós,
mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve
comparar com os outros,
mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo
para se tornar a pessoa que quer ser,
e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou,
mas onde está indo, mas se você não
sabe para onde está indo,
qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus actos
ou eles o controlarão, e que ser
flexível não significa ser fraco
ou não ter personalidade,
pois não importa quão delicada
e frágil seja uma situação,
sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas
que fizeram o que era necessário fazer,
enfrentando as consequências.
Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes
a pessoa que você espera que o chute,
quando você cai é uma das poucas
que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver
com os tipos de experiências que se
teve, e o que você aprendeu com elas,
do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você
do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer
a uma criança que sonhos são bobagens,
poucas coisas são tão humilhantes,
e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva
tem o direito de estar com raiva, mas isso
não lhe dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama do
jeito que você quer que ame,
não significa que esse alguém não sabe amar,
contudo, o ama como pode,
pois existem pessoas que nos amam,
mas simplesmente não sabem como demonstrar
ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente
ser perdoado por alguém,
algumas vezes você tem que aprender
a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga,
você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos
pedaços seu coração foi partido,
o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa
voltar para trás, portanto, plante seu jardim
e decore sua alma,
ao invés de esperar que alguém lhe traga flores...
E você aprende que realmente pode suportar...
que realmente é forte,
e que pode ir muito mais longe depois de
pensar que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor
e que você tem valor diante da vida!
Nossas dúvidas são traidoras
e nos fazem perder o bem que poderíamos
conquistar, se não fosse o medo de tentar.

Willian Shakespeare

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Simplesmente Mulher



Você é linda!
Absurdamente linda!
Tens idéia quanto?
O tamanho do teu encanto?

Ainda quando te vestes e
chegas em deslumbrantes variações…
Levantando de teu amado
todas as tentações…

Você é linda realmente!
Ainda que na pura simplicidade…
Ao natural, percebes?
Sem qualquer maquiagem!

Tens um jeito de sorrir que contagia…
Uma forma elegante no andar!
É que andas tão ocupada,
nem percebes de teu amor, o suspirar!

Ainda que tenhas vida simples e
não sejas uma empresária ou doutora…
És linda, igualmente,
uma eterna professora!

Ensina e nos cativa, nos mantém apaixonados!
Com o desprovimento do “ter”
e o “ser”, lapidado!
Pobre homem pequeno, minguado…
Diante da tua beleza, perdido em tantos pecados!

Alguns deles:
não te enxergar como devia,
estar sempre tão ausente!
Não te amar como devia…
Incondicionalmente!

Você é absurdamente linda!
Ainda que cuide meramente do lar.
Será que não inibiram de teus caminhos
as possibilidades todas?
É questão de pensar!

Ainda que tenhas sucesso…
Tens uma eterna carência!
Mesmo que tenhas uma certa idade,
dentro de ti há uma eterna adolescência…

De querer sonhar,
de querer amar…
De querer, acima de tudo, um amor
derradeiro e
neste teu esperar…

Doa-te por inteira!
Você é incrivelmente linda!
Movimenta a candura no mundo, o amor…
Em todos os lugares onde te encontras,
és o toque divino do Senhor!
Porque és simplesmente mulher,
a coisa mais linda neste mundo dos mortais!
Muito embora diferentes no aspecto físico,
tão belas, tão grandes,
tão iguais!

Saudade do que Sonhei Sem ter Adormecido


Sentir saudade… é recriar a vida…
É ter belas histórias para contar.
Retomar a linda estrada perdida…
Decifrar os doces mistério do mar.
Sentir saudade… é reviver o belo…
Aspirar o mais delicado perfume,
Reascender no peito o íntimo anelo,
Ter no coração esplendoroso lume.
Sentir saudade… é ouvir a voz amiga,
Voejar além do tempo e do espaço…
Cantarolando uma agradável cantiga,
Pressentir aquele caloroso abraço…
Sentir saudade… é restabelecer o amor
Em toda sua meiguice e grandeza…
Desprezar o ódio… e todo o rancor…
Perceber do afeto… toda a nobreza.
Sentir saudade… é te amar sempre…
Nos momentos que estás ausente,
Na distância… no desejo fremente…
E muito mais, quando estás presente!
Sentir saudade… é chorar simplesmente…
Escutando uma canção bela e comovente,
Esperar-te emocionado…. e impaciente…
É sorrir, quando te vejo em minha frente!…

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Invisível como Nada



O homem não sabe o que vai ser da vida,
necessita de sonhos, ainda que negue,
de amor, mesmo que solitário,
da mulher ainda que morra mil vezes.
Os olhos são perfeitos quando dormem,
o tempo pára no meio do sonho bom,
não contamos os dias antes do beijo,
os abraços quando estamos agasalhados.
Quando o escuro vem, a tempestade cai,
o corpo rola do sonho bonito
como se caísse da beira de uma nuvem,
do céu que eu mesmo criei um dia.
É mal fazer plano, montá-los como criança,
a dor de amor não tem remédio, dói,
somente dói como nada, invisível como nada,
assim vai outro amor, como nada, outra verdade.
Às vezes tem festa dentro de mim,
mudo os sonhos, acho que os realizei todos,
então distribuo brindes, abraços,
devoro cada gosto como se fossem doces de vida.
Acordo de manhã, depois de um pesadelo ou dois,
inflo o peito, o ar acabou, não me vejo no espelho,
fui outra vez irresponsável pelo amor que dei,
troquei minha vida por um nada de felicidade.

O caminho não esta feio



O caminho é longo.
È preciso constituí-lo todos os dias.
O caminho é pedregoso.
É preciso desviar das pedras,
Quebrar as rochas e seguir avante,
Pois quando se busca o cume das montanhas
Não se dá importância às pedras do caminho.

O caminho não está feito.
É preciso construí-lo todos os dias.
Arrancando espinhos, derrubando barreiras.
O caminho às vezes, escurece.
É preciso estar prevenido,
Não deixando nunca a lâmpada sem azeite.
Estar pronto para tudo que acontece.

É preciso uma esperança profunda, sem limites.
A certeza de que, não estamos sós nesta jornada.
Mas somos um povo construindo a sua estrada.
Em busca de um mesmo ideal, e mesmo fim.
Tu que andas por este caminho,
Percorre-o até o fim.
Constrói este caminho, dia a dia
Caminhe sempre…

Não importa que haja quedas, é preciso confiar,
seguir avante, como peregrino, crescendo na fé e no amor.
Caminhando sempre com confiança, de mãos dadas,
 com coragem,crédito, em busca da plena comunhão,
 pois o amanhã terá tua fisionomia.