quinta-feira, 28 de abril de 2011

Nota de Falecimento



Por querer ser mais que um idiota
E por querer ser mais a todo custo,
E ser um imortal, talhado em busto,
Foi que lhe padeceu a humildade.

A água que era clara se fez turva,
A reta que era leve se fez curva,
Do homem que era simples, só saudade.

Futuro se perdeu em brevidade.

Morreu minha sensatez; ficou o susto




Nenhum comentário:

Postar um comentário