terça-feira, 31 de maio de 2011

Até que chegue a hora



Tudo podia terminar ali,
Você olhou para mim como se fosse a última vez
E eu não podia e nem queria aceitar isto.
Se eu pudesse salvar seu coração...
Tudo seria em vão?
Assisti... O que meus olhos viam,
O meu coração sentia.
A dor, a tristeza, a... Morte,
Parecia tudo tão surreal,
Um sonho mal compreendido do qual não acordara.
Você ali, os teus lábios sussurrando com as forças que lhe restava,
Mas eu ainda não te escutava.
Não pude sorrir para lhe dar uma esperança.
Somente chorei... Porque as lágrimas fugiram de mim,
Não vi, nem percebi.
O vento que atravessava era nostálgico como o pranto,
As folhas dançavam pelo local e parecia que dormiam ali, caídas.
Entre tudo o que podia pensar...
A vida, como continuá-la,
O futuro, como agora poderia ser.
Mas de tudo, pensei em não te deixar só... Te guardar, velar o teu sono,
Bem do teu lado.
Dar-lhe aconchego, amor, ternura, segurança...
Se ao menos eu salvasse o teu coração,
Teria sido em vão?
Eu ofereceria a minha vida no lugar da tua,
O meu coração no lugar do teu,
A minha alma em vez da tua...
Somente para te salvar por inteira...
Hoje, seria eu quem estaria ai, onde você está.
Hoje, seria eu quem dormiria profundamente.
Mas não sou eu, infelizmente.
Hoje, eu velo o teu sono, sem descanso...
Acordado até que chegue a hora de nos encontrarmos.

Teu rosto caiu



Sempre disse que eu te amava
E de tudo, o que mais me pesou foram estas palavras.
Não sei como você conseguiu fazê-las serem tão insignificantes,
Caindo dentro da minha mente sem mais significados,
Mas também elas não podiam mesmo serem mais nada... Como eu.

É um dia... Em que eu te esquecerei para sempre,
Mesmo sabendo que nunca mais estarei completo.
É um dia... Em que nunca mais vou me procurar,
Com medo de ainda te encontrar.

De todas as provações, eu sabia que nem o meu coração podia se salvar,
Tudo acabou como se nunca tivesse tido um começo...
O teu rosto caiu das minhas lembranças deixando um rastro de destruição
E eu nunca consegui ter os mesmos sonhos.
O quanto esta dor podia ser forte?
Eu não tinha consciência da faca que estava se enterrando no meu coração,
Vendendo a minha alma a este amor que não podia ter sido alimentado.
Mas...

É um dia... Em que você não será mais o meu passado,
Mesmo que as lembranças existam.
É um dia... Em que tudo passará sem eu perceber,
Com cicatrizes que aindam recordam.

Talvez o sorriso nunca mais faça parte da minha vida,
Pois você tomou o motivo da minha alegria.
Talvez nem as lágrimas mais escorrerão do meu olhar,
Pois todas elas já se foram com você.
As respostas que eu ansiei, agora, não terão mais sentido...

É um dia... Em que o meu coração voltará a bater,
Mesmo que não haja mais motivos.
É um dia... Em que o meu medo de amar não exista mais,
Mesmo que as experiências do amor seja torturantes.
É um dai... Em que... Tudo se resumirá no meu vazio,
Com medo de ser preenchido e somente restar a desilusão.

Sou assim mesmo


É tão engraçado,
Nunca pensei que sentiria isso.
É irônico ver como as coisas...
Se rearranjaram para eu sentir isso.
Não deveria ser somente algumas lágrimas?
Como sofrer por amor dói...
Acho que nunca vai curar,
Mesmo que eu me convença de que te esqueci,
Que eu me sinta indiferente ao te ver,
Que nem mesmo penso mais em você.
E é tão engraçado como sei que não é verdade,
Mas eu quero negar...
Sim! Eu quero acreditar nessa mentira,
Porque é tão mais acalmante, mais saudável... Para mim,
Pelo menos fingir um sorriso e me dizer "Está tudo bem"... Mas não está.
Também acho que o meu sorriso nunca mais será verdadeiro,
Sempre escondendo aquela ferida que me faz chorar por dentro.
Sou um tanto sarcátisco,
Eu estou alegremente triste,
Eu estou sorrindo com lágrimas,
Eu estou amando a maldita dor.
Eu podia sair com a fúria, com a raiva, com a revolta...
Algumas palavra poderiam te machucar mais do que uma faca afiada,
Mas eu sou tão sarcástico comigo mesmo
Que prefiro lhe ver feliz e eu, chorando...
Ah... Eu sou mesmo assim,
Uma pessoa com um coração cheio de tanto vazio.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Nunca Desistirei



Muitas vezes quero a perfeição
Mas que aflição
Ela não me aceita sou imperfeito
Mas que decepção
Cada dia amanhecido vou a sua busca
Mas ela me ensina
Que na vida temos que tudo aprender
E os laços vencer
Sempre lembrar que sou humano
E posso errar
Não quero errar quero tudo acertar
E lá vem à falha
A falha de ser apenas eu sem opção
Não posso ser outro
Penso em uma forma de vencer os medos
Não consigo
Rumo em busca de conhecimento da vida
Não aprendo
Então me lembro da sabedoria que existe
E lá está ela
Em cada tombo que levo durante a caminhada
E me levanto
Sigo em frente mesmo machucado na mente
E tenho um apoio
Daquele que está sempre em minha vida
Meu Deus
Que me dá a mão quando dela preciso
Nunca me diz não
Nesse momento percebo que posso mudar
Nunca desanimar
E que sempre vou ser eu mesmo em mim
Nunca desistirei
Olharei cada obstáculo de outra forma
Sempre sendo eu
Caminharei pela vida com rumo certo
Olhando para frente
Esquecendo um passado já não existente
Olhando dentro de mim
Pensando que a perfeição não posso alcançar
Olhando outra gente
Apenas me entregar de corpo e alma
A minha vida docemente

domingo, 29 de maio de 2011

Tenho tanto pra dizer




Tenho tanto pra dizer , muito a me desculpar – ou quem sabe ate pedir perdão . . .
Bom, tudo isso que me anda acontecendo, toda essa angustia disfarçada de fúria, toda essa distância que se formou entre nós, tudo isso graças a falta de compreensão, pelos seus medos e dúvidas – e porque não dizer  - por este seu sentimento vazio de amor ambíguo .

Não quero dizer aqui que sou inocente, pois não existe nem mesmo um culpado, as coisas acontecem, e quando acontece,  sempre nos pega desprevenidos – é quando uma simples palavra ou pergunta nos desperta o sentido, e meio que nos acorda de algo bom que estamos vivendo.
E a partir deste momento nos vemos muitas vezes – em um ponto  - uma encruzilhada ,  e sempre que estamos neste local, só fazemos escolhas, e ai começa toda a confusão.

Muitas das vezes também optamos por ficar como estamos, aquecidos no calor da certeza – até que abrimos os olhos e vemos o que perdemos.
Outras vezes nos vem a infeliz e triste certeza de que realmente podemos estar sozinhos  e incondicionalmente ferrados.
Não existe história sem fatos acontecidos, e acredito que estamos vivenciando  a trama amarga de um romance separados por décadas . . .

Não é fácil falar sozinho. . .
Imaginar o que se passa em outra cabeça – tentar se colocar na razão de outra pessoa – tentar entender a graça de uma escravidão sem a intenção de ser amado.
Se colocar no centro de uma petição por escrito de carinho imposta por outra pessoa levada a disfarçar ameaças – que na verdade não passam de fraquezas – muitas vezes vistas como por exemplo: __ “ se você não ficar comigo eu me mato . . . ou do tipo estou usando drogas para te esquecer” – simples fraquezas emocionais usadas intencionalmente para promover desculpas .

Pessoas racionais simplesmente sorriem e que dane-se -  pra que ficar com uma pessoa fraca, sem graça e que usa de artifícios para proteger o próprio ego ferido – foda –se toda essa angustia de se entregar , se doar de corpo e alma a quem precisa apenas de um bom psicólogo.
Então você pensa – não é bem assim, eu amo , e tudo de ruim que aconteceu nesta relação é culpa minha . . . – seguinte , você é mais doente do que a outra pessoa.

Por mais que se relacionar com as pessoas seja difícil, amor próprio é essencial.

Nem sempre quando uma pessoa não te dá a mínima, quer dizer que realmente não dá a mínima – na maioria das vezes quer dizer apenas – vou dar um tempo – e que regras para relacionamentos do tipo – se ele(a) não me ligar eu não ligo, ou do tipo, saímos rolou e não quero mais te ver – só atrapalham o real fundamento que é viver – aprender a entender seus sentimentos e os das outras pessoas, o que nos leva a literalmente ver de tudo  - de tudo mesmo.

Relacionamentos sim são janelas pra alma, por isso quando estamos namorando, casados ou simplesmente ficando, nos sentimos tão bem, estamos compartilhando nossas almas, emoções e frustrações , vendo com os olhos de outra pessoa o que realmente somos.
Agora, quando nos bloqueamos, estamos afastando intrusos – com medo de que nos façam sofrer , ou que nos faça enxergar facetas de nós mesmo que não queremos mostrar a ninguém, e muitas das vezes passamos tanto tempo fazendo isso que acabamos por criar armaduras.
E nada pode passar por ai, até que cansemos – o que hora ou outra vai acontecer – e ai? Será que todos são errados e somente eu estou certo(a) , em geral essa é a lógica em que se acaba por findar.
Quando isso acontece, eu prefiro a FILME TERAPIA, que consiste em assistir o mair numero de filmes possível em um único fim de semana, e principalmente comédias românticas, e um pacote que funciona muito bem são filmes como ( P.S EU TE AMO , TE AMAREI PARA SEMPRE , HITCH ,10 COISAS QUE EU ODEIO EM VOCÊ , COMO PERDER UM HOMEM EM 10 DIAS, MUITO BEM ACOMPANHADO, O CASAMENTO DE MEU MELHOR AMIGO, IMAGINE EU E VOCÊ , 3 VEZES AMOR, A VERDADE NUA,E SE FOSSE VERDADE,O AMOR NÃO TIRA FÉRIAS,O MELHOR AMIGO DA NOIVA E O MAIS RECENTE – AMOR E OUTRAS DROGAS) .

Sobrevivendo a essa bateria e sabendo ver nas entre linhas, você economizará anos de terapia, mas você além de assistir tem que realmente  prestar atenção – se coloque na pele de quem se ferra o filme inteiro mas se dá bem no final, tente imaginar o que levou o personagem a tomar atitudes e agir de acordo com que o escrito quis colocar no filme, assim você acabará por se acostumar a fazer algo que a maioria das pessoas esquecem quando estão gostando de alguém – pensar .

“ toda mulher tem a vida amorosa que quer ter ” – Muito bem Acompanhada

A vida não é feita dos momentos em que você respirou, mas sim dos momentos em que você perdeu o fôlego.” (Hitch-Conselheiro Amoroso)

"Ou você acaba com as ilusões, ou elas acabam com você." (O Som Do Coração)

"Para acertar, primeiro a gente precisa saber o que estamos fazendo errado." (As Melhores Coisas do Mundo)

"O que é verdadeiro volta?
Não. O que é verdadeiro não vai. O que é verdadeiro, permanece."  (Querido John)

"A gente precisa ter o coração partido algumas vezes.
Isso é um bom sinal, ter o coração partido, quer dizer que a gente tentou alguma coisa."                       
(Comer, Rezar, Amar)

"Em certo momento da sua vida você vai abrir seus olhos,
e ver quem você realmente é."  (A Menina no País das Maravilhas)

"Nós não podemos voltar. Por isso é tão difícil escolher. Nós temos que fazer a escolha certa. Enquanto você não escolhe, tudo permanece possível."   (Sr. Ninguém)

"Se eu tivesse um desejo, seria de que a sua vida desse a você o gosto da alegria que você me deu. Que você sinta o que é amar." (Waiting For Forever)

"Se amamos alguém e não dizemos, para que serve esse amor?" (Caminhos de Luz)

"Sou a mulher da sua vida, disfarçada de sua melhor amiga." (Smallville)

''Não quero chegar aos 90 anos, morrer e pensar que podia ter tentado!''
(S.O.S do Amor)
“ Eu tenho que fazer meu celebro parar de pensar em você”( Ele não esta a fim de você )

Lutar pelo amor é bom, mas alcançá-lo sem luta é melhor.

Agora, não é por que funciona para mim , ira servir pra você, mas tem dado certo a muito tempo, e se você começar a seguir este raciocínio se considere no estágio 1, e para você ter uma noção, já estou no 8 –o que não me torna perfeito e invulnerável, mas me tona mais suscetível a entender razões e porquês e a me sentir a vontade em falar sobre tudo, tudo mesmo.

“ Eu sou um merda desprezível , eu conscientemente sou assim , porque eu nunca liguei pra ninguém , ou pra nada , e acontece que todo mundo sempre aceitou isso em mim – então você , você nunca me viu desta maneira – eu nunca conheci ninguém, ninguém que achasse que eu era bom o bastante , até te conhecer – e você me fez acreditar também – então eu , infelizmente – eu preciso de você , e você precisa de mim – de alguém que cuide de você – todo mundo precisa – e olha , me deixa dizer , que em algum universo paralelo, sei lá, existe um casal como nós dois, só que ela é sensata e ele descomplicado – e no mundo deles só importa quanto dinheiro vão gastar, onde vão passar as férias , se vão ficar de mal humor naquele dia ou se vão se sentir culpados por terem uma empregada – eu não quero ser uma destas pessoas , eu quero nós . . . Você , Isto . . .” ( Amor e outras drogas )  

Imagine minha reação ao ver ali, na tela de um filme, retratada toda a minha angustia, vendo tudo que sempre quis dizer e não encontrava palavras, um alto relato de meus sentimentos vistos por uma perspectiva nova e diferente, isto é, do lado de fora, foi como se eu tivesse no filme e eu mesmo analisando minha atuação – sinistro  e libertador.

Há algum tempo, tenho acordado em paz, tenho acordado com um silêncio em minha cabeça – algo que me conforta por saber que estou certo , e a vida vai continuar apesar de tudo, e que o crescimento emocional vem com atitudes e relacionamento findados. Quebrar a cara, isso sim faz bem . . .

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Assim como ontem , hoje - um novo começo

Hoje grito palavras de raiva
Liberto-me do abecedário sombrio
Que continua a gravar as paginas,
Do diário da minha vida.

Palavras que nunca quis dizer,
Letras que jamais pensei um dia soletrar.
E que um dia me deram a conhecer,
Frases que ao longo dos tempos me iriam fazer desesperar.

Hoje é o dia,
Hoje é momento,
De apagar cada linha,
Cada letra de sofrimento
Que por muito tempo gravou as paginas,
Desde pequeno mas já longo diário da minha vida.

Quero fazer com que as palavras 
Se misturem com as poeiras 
Que constantemente pairam no ar..
E que se afastem de mim,
Do meu diário,
Da minha vida.

Assim como ontem, Hoje é um novo começo.


Sozinho 3

Olha para mim
E diz-me quem eu sou…
O que me aconteceu
Ou o que em mim mudou…

Diz-me que é um pesadelo,
Igual ao dos filmes ou livros de terror.
Diz-me que o dia acaba rápido
E logo vem a harmonia cobrir este cenário desolador.

Olha para mim
Bem no fundo dos meus olhos 
E vê a raiva de frente
A fúria em espírito,
Igual à que habita, um coração sem amor.

Liberta-me meu amigo,
Entrego-me na tua bondade.
Não me deixes ir pela corrente sombria
Que em todos os minutos leva-me para onde nunca quis ir.

Olha para mim
Tu conheces-me…
Sabes quem um dia fui, 
Quem um dia quis ser.

Conduz-me.
Pela vida que espera por mim,
Pela vida que ainda me resta.

Conduz-me
Pela luz que hoje não consigo ver,
Pela claridade que insiste em não aparecer.

Olha para mim
E diz-me que não estou sozinho,
Que terei força e coragem,
E encontrarei o meu caminho.

Uma vida mal vivida…

Já vi o sol abraçar-me com vontade
Já senti a dureza da calçada no meu caminhar,
Já fui anjo, já fui demônio, hoje não sou ninguém.
Somente uma bomba a arrebentar.

Um pedaço de areia que vive de chão em chão,
Uma corrente de raiva e ódio,
Um page maker avariado.
Um ser tremendamente desesperado.

Ai como quero um novo monte de ilusões
Uma lavagem cerebral
Um antídoto urgente de felicidade
Um resultado final.

Tenho o desconhecido dentro de mim,
O incerto como condutor de uma alma perdida,
Desorientada, frustrada, amaldiçoada,
Uma vida mal vivida…


Quero deixar de sofrer

Quero fugir
Para bem longe daqui
Onde ninguém me possa descobrir
E alcançar o que aqui nunca consegui.

Quero ver o dia a nascer
Com a segurança que o vou aproveitar
Sem nunca o deixar perder
Sem nunca o deixar escapar.

Quero ver o sol a brilhar
Sem nunca perder o brilho diante da minha visão
Quero a esperança a tomar conta do que tudo possa imaginar
Humilhando o reinado da desilusão.

Sinto-me fraco
Sem saber para onde me leva a vida
Tenho a sensação que enfiei a energia num saco
Para viver apenas uma historia sofrida.

Sonhos que se traduzem em ilusões
De cenários impossíveis de alcançar,
Salpicados por diferentes emoções,
Retardastes da sensação de desesperar.

A voz já treme com medo de nada dizer
O coração já bate cansado
Sinal de quem passa o tempo a sofrer
Reflexo de mais um sentimento amargurado.

Dias cinzentos cobrem o meu caminhar
Fazendo com que tropece por onde passo,
Sem nunca ter algo que me possa iluminar
Nem sequer me reconfortar com um abraço.

Oh vida que me pregaste uma partida!
Sem nunca me mostrares um sorriso teu
Apenas me deste a tua versão aborrecida
E te digo que em mim isso sempre doeu!

Dá-me uma oportunidade
De te fazer sorrir para mim
De mudar a minha triste realidade
E dar a esta dor um rápido e merecido fim.

Sinto-me a fraquejar
E a perder tudo o que me resta
Com este sofrimento que não quer acabar
E que me dá uma vida que não presta.

Vou acreditar que novos ventos virão
E levarão este mal que me domina
Estou farto de viver em desilusão
Que calmamente me assassina.

Quero deixar de sofrer
E me levantar com a força que ultimamente perdi
Ganhar energia para de novo viver
E lembrar que ainda não morri.



Não sei se ainda terei forças para tentar
Nem sei se irei conseguir,
Apenas me posso lembrar,
Que só tentando o irei descobrir. 

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Me sinto cada vez mais como Albert . . .




1º Passo: Estudo da percepção alheia

Muitas vezes repetimos o insucesso de tentativas passadas sem ao menos refletir sobre os pontos negativos e positivos de nossas abordagens, ou adequar velhas estratégias aos nossos novos alvos. Um bom ponto de partida para iniciar qualquer conquista, seria a análise da percepção alheia, procurarmos enxergar o alvo de nossa conquista por diferentes ângulos e conversar com pessoas de seu círculo de amizade para descobrir um pouco mais sobre seus interesses, gostos e atitudes. E agir em conformidade com eles, sem nos desligarmos totalmente de nossa personalidade.


2º Passo: Aparência

A aparência adequada para cada ocasião sempre conta pontos importantes no conceito das pessoas que gostaríamos de impressionar, por isso é importante para homens e mulheres estarem sempre dispostos a cuidar muito bem de si mesmos. O que remete a algumas dicas básicas:

· Seja tão atraente fisicamente quanto puder, a menos que você seja maravilhosa(o), e nesse caso tome cuidado para não ostentar demais isso;

· Não se coloque à parte, e especialmente não se coloque acima das pessoas;

· Sempre vista-se de modo adequado para a ocasião;

· Escolha estilos, tecidos e cores tradicionais, a menos que um toque criativo seja claramente essencial;

· Compre as roupas mais caras que puder pagar, mesmo que isso signifique menos variedade;

· Não enfatize o apelo sexual, exceto em situações favoráveis a este apelo;

· Dê tanta atenção e cuidado as suas roupas informais quanto você dá as suas roupas profissionais;

· Não tente estar na última moda;

· Esteja sempre limpa(o) e arrumada(o);

· Vista-se tão formalmente e na moda quanto 70 e 90% das pessoas em seu ambiente;


3º Passo: Bom-humor

Bom-humor é essencial para qualquer tipo de relacionamento e para isso nós devemos cultivar sempre aquele tom mais engraçado de nossa personalidade para encantar as pessoas e transformar situações que poderiam ser constrangedoras em boas oportunidades para rir de nossos próprios defeitos. Esteja em dia com piadas curtas e não muito pesadas e procure encontrar o melhor nível para suas brincadeiras nas situações do dia-a-dia. Evite o humor a custa de outra pessoa. Alguém pode até rir, mas por dentro com certeza irá se retrair, após ser alvo de uma piada “humilhante”. Comentários impróprios ou críticos muitas vezes causam má impressão, portanto, procure eliminar qualquer humor que tenha potencial para magoar alguém.


4º Passo: Auto-estima

Na conquista e em vários aspectos de nossa vida precisamos sempre estar com a auto-estima na média para sabermos quais as melhores formas de brilharmos sem no entanto ofuscarmos as pessoas a nossa volta. Por isso, tenha um bom discurso sobre si mesmo. Dê importância a tudo o que faz. Seu trabalho, seus hobbies, sua vida pessoal, fale de tudo que você vive com muito respeito. Saiba fazer seu marketing pessoal.


5º Passo: Sensibilidade

Saber a hora certa de usar certas estratégias ou mesmo quando falar e o que falar podem fazer de você alguém, realmente irresistível, procure sempre estar atento ao nível de interesse e atenção que você está conseguindo despertar na pessoa que almeja conquistar e utilize os seus conhecimentos em prol dessa razão.

Reflita sobre as situações e os passos citados e procure ganhar o jogo de cintura necessários para utilizá-los de forma equilibrada e em favor da conquista. 

· Seja amistoso. Fica mais fácil conquistar alguém quando você se coloca como amigo antes de tudo. Muita coisa pode acontecer, mas a amizade é um valor maior que qualquer outra situação;

· Seduza. Use tudo o que você pode para conquistar a outra pessoa;

· Seja afirmativo. Há horas em que a situação está tão indefinida que alguém tem de dar um empurrãozinho. Então você pode falar algo bem definido como: “Vamos então?” ou “Eu acho que seria bom para nós dois...” Porque se ambos tiverem dificuldade de definir, é bem capaz que tudo comece a derrapar.

· Recue. Muitas vezes, depois de investir muita energia na paquera, você percebe que a outra pessoa não está fazendo parte dela. Você já deu todas as bandeiras, já fez tudo o que podia. Agora está na hora de ficar na sua. Acalme seus desejos e espere que ela faça algum movimento a favor da aproximação.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Voce pode ate rir mas é verdade


Lições Para sobreviver no emprego

LIÇÃO NÚMERO 01

Um urubu está pousado numa árvore, fazendo nada o dia todo. Um coelho viu o urubu e perguntou:

– Posso sentar como você e ficar fazendo nada o dia todo?

O urubu respondeu:

– Claro, por que não?

Assim, o coelho sentou-se embaixo da árvore e ficou descansando. Subitamente apareceu uma raposa que saltou sobre o coelho e o comeu.

Moral da história
Para ficar sentado sem fazer nada, você precisa estar sentado muito, muito alto.

LIÇÃO NÚMERO 02

O peru estava batendo papo com o touro.

– Eu adoraria ser capaz de chegar ao topo daquela árvore - suspirou o peru -, mas não tenho força.

– Ora - replicou o touro -, por que você não come um pouco do meu esterco? Ele tem muitos nutrientes.

O peru bicou um pedaço de esterco e verificou que realmente isso lhe dava a força necessária para chegar ao primeiro galho de árvore. No dia seguinte, depois de comer mais uns bons nacos de esterco, ele chegou ao segundo galho. Finalmente, depois de duas semanas comendo esterco de boi, de búfalo, das zebras, ele estava orgulhosamente empoleirado no alto da árvore. Imediatamente foi visto por um fazendeiro que atirou nele.

Moral da história
Qualquer bosta pode levar você ao topo, mas não manterá você lá.

LIÇÃO NÚMERO 03

Quando o corpo foi criado, todas as partes queriam ser chefe. O cérebro foi logo dizendo:

– Eu deveria ser o chefe, porque controlo todas as respostas e funções do corpo.

Os pés disseram:

– Nós deveríamos ser os chefes, porque carregamos cérebro para onde ele quiser ir.

As mãos disseram:

– Nós é que deveríamos ser as chefas, porque fazemos todo trabalho e ganhamos o dinheiro.

E assim foi com o coração, pulmões, olhos, até que chegou a vez do cu falar. Todas as partes riram do cu por querer ser o chefe. E foi daí que ele entrou em greve, bloqueou-se e recusou-se a trabalhar.
Em pouco tempo os olhos ficaram vesgos, as mãos crisparam, os pés se retorceram, o coração e os pulmões entraram em pânico e o cérebro teve febre. No final todos, concordaram, e o cu passou a ser o chefe. Todas as outras partes, então, faziam seu trabalho, e o chefe ficava sentado e deixava a merda passar!

Moral da história
Você não precisa de cérebro para ser chefe; qualquer cuzão pode ser!

LIÇÃO NÚMERO 04

Era uma vez um pardal cansado da vida. Um dia, resolveu sair voando pelo mundo em busca de aventura. Voou até chegar numa região extremamente fria e foi ficando gelado até não poder mais voar e caiu na neve. Uma vaca, vendo o pobre pardal naquela situação, resolveu ajudá-lo e cagou em cima dele. Ao sentir-se aquecido e confortável, o pardal começou a cantar. Um gato ouviu o seu canto e foi até lá, retirou-o da merda e o comeu...

Moral da história
1) Nem sempre aquele que caga em cima de você é seu inimigo;
2) Nem sempre quem tira você da merda é seu amigo;
3) Desde que você se sinta quente e confortável, mesmo que esteja na merda, conserve seu bico fechado!

A razão para você [não] me odiar


Só para início de conversa, todo mundo gosta de mim. Para ser mais sincero, acho que é impossível alguém não gostar. E é justamente por isso que você terá vontade de nadar contra a corrente.

E sabe porque todo mundo gosta de mim? porque eu sou foda!
É sério... Eu sou legal, bobo, divertido, engraçado, inteligente (os outros que dizem isso), interessante, intrigante, íntegro e dono de muitas outras ótimas qualidades. Não digo, porém, com isso que não tenho defeitos.

Talvez eu esteja falando uma besteira, mas eu queria poder despertar repulsa em alguém. Queria saber de uma pessoa que sentisse ódio de mim. Que me detestasse. Que não suportasse nem ouvir meu nome. Só que... Não há. Pelo menos, não que eu tenha ciência.
É claro que existem aqueles que não vão com minha cara, mas só porque não me conhecem. Depois, tudo muda. Não pensem, contudo, que, quando digo conhecer, quero dizer simplesmente apresentar-se uns aos outros. Para conhecer uma pessoa, creio que deva-se conviver ou, ao menos, conversar um tempo mínimo com ela para que veja QUEM ela é.

Mas sim... Partindo do pressuposto que você chegou até aqui e, obviamente, leu o parágrafo anterior, penso  que você vai me achar bastante convencido e, talvez, um tiquinho arrogante. Daí, você já sentirá alguma antipatia por mim. Mas eu tenho algo para contra-argumentar...
Eu não sou convencido. Por incrível que pareça, minha auto-estima não é lá das maiores e eu estou sempre trabalhando nisso. Eu acho é que o ser humano tem de parar com essa hipocrisia de falsa modéstia. Não estou dizendo que devemos ser a personificação do exibicionismo, mas se você se considera bonito e alguém diz que você é ou está bonito, foda-se o "são seus olhos"! Você tem mais é de agradecer pelo elogio. Temos de parar de nos preocupar com o que os outros vão pensar e reconhecer nossas qualidades.

Quando eu disse, há três parágrafos, que eu sou foda, eu estava fazendo uma piada. Eu estou muito longe de disso. Por outro lado, eu posso sim ser foda para um seleto e minúsculo grupo de pessoas. Marketing pessoal, não é só se vestir bem, como eu achava que era, mas também explorar seus pontos fortes e fazer-se notar como você quer ser notado. É muito provável que eu esteja fazendo isso com esse texto.

Agora...  Partindo do pressuposto que você chegou até aqui, penso que você vai me achar um sujeito de opinião, no mínimo, interessante. Daí, você já sentirá alguma vontade, ainda que bem pequena, de me encontrar por ai para conversarmos sobre cinema, talvez. Não, eu não entendo nada de cinema quando o foco é a técnica, mas entendo (ou penso que entendo) de entretenimento. Só que ninguém precisa saber disso.

Depois de tudo isso, imagino que você vai achar que eu estou só brincando com você e que eu nunca tive menor intenção de mostrar um motivo para você me odiar. Você vai achar também que eu gosto de ser o centro das atenções. Tá... Talvez não ache, mas vai pressupor isso baseando-se na hipótese de que eu talvez esteja dando informações de uma maneira que pareçam acusações feitas por você. Não direi se você está certa, mas das duas, uma: 
1.                  Você terá adorado isso tudo e continuará sentindo alguma vontade de me encontrar por ai para conversarmos sobre cinema;
2.                  Sentirá uma vontade de me encontrar por ai, mas para tentar me fazer quebrar a cara de alguma maneira.
Se você estiver pensando na segunda opção, desista. Não vai dar certo. Sabe por quê? porque você acabará gostando de mim. Todos gostam. Seja por eu ser legal, bobo, divertido, engraçado, inteligente, interessante, intrigante, íntegro ou dono de qualquer outra qualidade.

terça-feira, 17 de maio de 2011

O tempo cura tudo ?


Sempre achei que o tempo fosse o senhor da razão. Sempre achei que o tempo curasse tudo. Porém, uma frase da Martha Medeiros me fez pensar e ver que a coisa não é bem assim:
“O tempo não cura tudo.
Aliás, o tempo não cura nada.
O tempo apenas tira o incurável do centro das atenções.”
Talvez pensar que tudo passa, que tudo se esquece é a melhor coisa em momentos ruins. Mas o fato é que a gente apenas deixa de lado aquele sentimento, aquela dor ou aquela mágoa e tenta esquecer e faz de conta que esqueceu. Quando menos se espera, algo nos faz lembrar e aí já é tarde. O olho já se enxeu de lágrima e aquele pensamento não vai mais embora.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

A saudade que nunca sentiras de mim



Engraçado é sentir saudades de algo que nunca vivemos, é essa saudade de algo que desejo ter que me faz parar o tempo.

Talvez eu nunca sinta teu olhar mais profundo ou seu sorriso mais inebriante, mas os imagino na noite, é nela que me perco em espanto, à espera de uma saudade mais recente. Uma amostra dos dias em que tudo era simples e eu ainda não te amava.

Sei que não pensas em mim, mas o que seria do mundo sem sonhos, amores estonteantes e uma noite em busca da falsa realidade que são os sonhos. Na verdade sempre achei que sonho é a fuga do que nunca poderíamos ter no agora, e em troca, ele nos dá esperança que pode se desfazer rapidamente, como uma nuvem, sem deixar muitas marcas, só um vazio fraco e incolor. 

Ah se uma brisa me tocasse o rosto silenciosamente, não teria medo, pois a imaginaria como um beijo seu, pela saudade que nunca sentiras de mim...
Dia e noite se confundem, sonho e realidade se misturam, cores e rostos se entrelaçam, tenho dificuldades para distinguir.
As cores que você levou quando fora embora me arrancaram a lucidez, vejo cores irreais figurando paisagens nostálgicas, rostos desconhecidos me tentam roubar o olhar para fazer o momento voltar à lembrança. Tudo em vão...

Não sei por quanto tempo me restarão lembranças fantasiadas, até que seu rosto comece a refundir, que sua voz se ecoe e que seus olhos apaguem...

Até lá irei fingir, irei sorrir enquanto a dor me torturar, irei continuar enquanto o vazio me derrubar e irei te amar enquanto lembranças me restar...

domingo, 15 de maio de 2011

É . . .



Mais um dia se passo... E eu aqui estou!
Tentando encontrar seus olhos,
Tentando encontrar o sossego para o meu tormento.
Quase não agüento, de tanto que penso, em como vou te conquistar...
É ai que lembro que ninguém é obrigado a amar.
Meu coração esvazia, chorando tanto noite dia,
buscando solução pra acabar com a solidão.
Mais que coração cruel! Não agrada nem quem é fiel.
Que deixa sofrer de amor aquele que não merece,
que mata de tristeza quem tanto enaltece, um sentimento de amor,
que o deixa ser acabado, assim como um lápis de cor, que muito foi usado logo depois descartado.

Mais um dia se passou...
E tentamos buscar explicação, nas coisas estranhas que acontecem com o coração.
Que nos mata de contentamento, e ao mesmo tempo nos enche de tormento.
Que nos faz sorrir mesmo na mais profunda dor, sem esperanças de amor.
Deixando tonto, vazio e transparente, o coração de quem é pego de repente.
E no fundo da escuridão, por menor que seja a paixão, você nunca quer dizer não.
E busca uma felicidade oculta, que nem mil pessoas ao seu redor, vai te fazer sentir-se melhor.

Mais um dia se passou...
E o seu grande e profundo amor você buscou.
Contentou-se com o que tinha, e passou a viver uma vida pequena e vazia.
Seus sorrisos se afastaram, e logo as lágrimas a tomaram.
E viu que seu mundo era pequeno, que era vazio e sereno,
nunca iria mudar, pois chance a um outro alguém, não queria dar.
E o medo do amor passou a te rodear, pois seus sonhos e desejos, de lado quis deixar.

E o tempo passou...
E um belo dia acordou,
descobriu a beleza da vida, o sabor da liberdade vivida, e a expressão do livre amor.
E no suave acorde da melodia, a letra da canção dizia:
"Que pra viver um grande amor, não se busca raça ou cor, que o verdadeiro amor vem no vento, nos mata de contentamento, por tanta carinho nos da.
E ensina a verdadeira história de como se deve amar".

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Só me restou a Saudade. . .


Tenho saudades de ti. Saudades dos nossos momentos... Saudades dos nossos momentos bons e dos maus também. Tenho saudades das nossas conversas sem pés nem cabeça, saudades das nossas discussões. Tenho saudades dos nossos pequenos passeios, do teu sorriso quando falavas algo engraçado, da tua cara de ódio, quando mesmo sem querer eu te irritava.

Saudades de tudo assim, intenso, único e todo errado, das nossas manhãs, tardes, noites e madrugadas. Tenho saudades do teu ciúme com fundamento e dos sem fundamento também. Saudades dos teus medos e da maneira que eu cuidava deles. Saudades da maneira como tu te preocupavas comigo, saudades da tua fraqueza, que me dava força para ser forte. Saudades do nosso primeiro beijo e do último também.

Tenho saudades dos planos que fizemos, dos nossos sonhos impossíveis que na nossa vida tentamos juntos construir. Tenho saudades de tudo que se realizou e de tudo que não se realizou. Os nossos telefonemas antes de dormir, as nossas palavras doces, nossas palavras duras e a nossa vontade de ser o outro de ser do outro. Tenho saudades da nossa música que até hoje toca para me fazer sentir mais saudades. Saudades da tua vontade encantadora de me surpreender.

Tenho saudades de ti ao meu lado, tenho saudades da tua presença em mim mesmo na tua ausência. Tenho saudades de ti fazendo-me chorar e eu fazendo-te sofrer. Tenho saudades de tudo o que vivemos e do que não conseguimos viver. Tenho saudades da tua maneira de não saber me amar que me fazia sentir o homem mais amado do mundo. Tenho saudades da nossa dependência um do outro, da nossa forma de esquecer o mundo quando estávamos juntos. Da nossa maneira simples de ver a vida. Vida que não foi nada simples.

Tenho saudades de dizer “o que você não gostava de ouvir”. Tenho saudades de ouvir “o que você nunca me disse”. Tenho saudades de estar contigo, simplesmente por estar. Tenho saudades de tua amizade, da tua força e de tua confiança em mim, em nós. Tenho saudades da tua voz, do teu carinho, da tua paixão, do teu desejo, das tuas loucuras, da tua inteligência, do teu talento. Saudades de ti quando estavas comigo. Saudades de mim quando estava contigo. Saudades do que não aconteceu. Saudades do futuro que não vivemos. Saudades de ti.

Mas o que mais dói de toda esta saudade é saber que de tudo que eu sinto saudades está destinado para outro alguém. Outro alguém que já odeio antes de existir, outro alguém que não terá a mesma saudade que eu sinto, porque não serei eu. Como dizia o poeta “em algum lugar deve existir, uma espécie de bazar, onde os sonhos extraviados vão parar”. Acho que os nossos sonhos e planos se extraviaram e foram parar nenhum lugar, mas na minha mente, nela pararam e não me deixam seguir em frente nem viver, não me deixam sentir saudades de outro alguém. E é por isso que vivo sentindo saudades. Saudades de mim, de ti, saudades de nós...

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Sorria



Escrevi muito,
sobre o amor,
paixões,
alegrias e tristezas,
pensamentos,
reflexões.

Emoções,
muitas emoções!

De tudo um pouco,
das coisas da Vida!

Tudo ficará
e repousarei
nos meus singelos poemas;

quem os ler
ou reler,
sentirá a minha presença,
sorrindo para cada um…


quarta-feira, 11 de maio de 2011

Minha Crônica - Somos quem podemos ser, sonhos que podemos ter . . .



Tô aqui pensando em alguma coisa, um fato novo que me inspire nesta noite de quarta feira. De repente me vem à memória um trecho de certa música, um desses pops brasileiros que, de certa forma, mal dei atenção quando foi lançado. Inicialmente, nem vou me dar ao trabalho de procurar na internet algum site que traga a letra, na íntegra, porque, o que mais importa é o que realmente possa me inspirar agora, neste instante.
Dois versos, muito metaforicamente, diziam "um dia me disseram que as nuvens não eram de algodão"e "sem querer eles me deram as chaves que abrem esta prisão...".

Na época em que esta música pipocou pelas FMs eu estava entrando na adolescência por tanto me achando maduro. Mas não maduro o suficiente para entender que aquela frase estava me convidando ao novo, de novo! A uma possível mudança radical da visão do que é viver. Eu era um rapaz que tentava ser livre nos meus 13 anos. Sonhava uma vida capaz de fundamentar minhas atitudes em ações que fossem geradas apenas a partir do meu livre arbítrio.Eu estava só comigo mesmo. Mas, lá estava eu sonhando com a vida. Tentava ser pleno em minha vontade de sonhar. Podia ir e vir, abrir caminhos... Imaginações que me pareciam suficientes para uma nova empreitada.

Mas o que difere hoje o entendimento daquela estrofe, em relação a aquele momento?
Se as nuvens não eram de algodão, havia razões concretas para que elas existissem.
Mas que chato ter que admitir que aquele autor, naquele momento, me convidava a sonhar, mas com os pés no chão. E o segundo verso, então? Sem querer eu entendo agora que, deixando de viver ilusoriamente, novas portas seriam abertas; que eu era prisioneiro de um sonho; que a vida não era mais a fantasia dos meus dias de infância.
Que loucura! Hoje, nos meus trinta e quatro anos, entendo que a vida já tinha um novo significado para mim naquele momento. Eu é que não queria enfrentar uma nova realidade... de frente.

Mas, por onde quero me enveredar com tantos volteios? Aquelas metáforas, tão inteligentemente construídas, agregaram novos significados em uma história que, até bem pouco tempo, parecia ser escrita, apenas e tão somente, ao meu comando. Eu pensava que tudo o que acontecia e o que deveria acontecer em minha vida obedecia apenas à minha vontade.
Mas que nada!
Eu já estava vivenciando um turbilhão de novas emoções e não percebia.
Eu desejava continuar sendo um romântico e o mundo não mais me aceitava assim.

Que nada!

Num momento seguinte vem a ordem de todos os cantos do mundo: cuidado não se emocione na hora o sexo! Use a razão, use preservativo!
Hã! Caramba! Quem foi o infeliz que pretendeu decretar o fim da felicidade? Não, nada disso! Eu faço sexo por amor, por paixão, por carinho... Por que querem acabar também com este sonho?
Ai então a grande bomba que se mantinha velada há quase uma década detona em minha cabeça, numa explosão de milhões de megatons: AIDS... HIV. 

Você não é mais um cara livre como foi antes do casamento; que num impulso do coração podia amar e ser amado, que podia deixar explodir seus sentimentos e encarar a lua formosa em uma noite maravilhosa de amor e dizer: eu não preciso de você para ser feliz! Eu tenho minha própria estrela! Acabaram com a liberdade de nos fazermos felizes apenas por nossas emoções. Até no ato do amor a razão passa a falar alto.
Esta nova descoberta, na minha segunda adolescência – sim era assim que eu me sentia já chegando aos meus vinte e um anos de idade -, me trouxe uma tremenda frustração. 

Não bastava mais ter sido acordado em meio a uma nova realidade em que o sistema determinava minhas ações como cidadão, agora me vinha aquele que passaram a chamar de o mal do século, interferir também minha nova vida amorosa. Não tínhamos mais que nos preocupar apenas com gravidez ou não gravidez; o fato novo era amar ou não amar. Ser responsável em desgraçar ou não a vida da pessoa amada, mesmo agindo por amor.
Grupos de risco foram apontados, profissionais dos mais diversos e, até então, inocentes segmentos, em relação à saúde, como uma simples manicure, ou mesmo aqueles que contribuem para com nossa saúde, como os dentistas, passaram a ter que se preocupar com aquele mal.

Acabava de ser decretado o fim da espontaneidade em nossas vidas amorosas!
Uma corrida sem fim em busca de soluções, medicamentos, antídotos, enfim, mas só recentemente iniciou-se o exercício da esperança: já existem caminhos novos a partir de medicamentos e prováveis vacinas para a prevenção e até para a provável cura. Ainda me soa como utopia, mas dizem que existem.Por fim perdemos Poetas. . .
Pronto! Um dia de primavera poderia ser novamente visto como um dia romântico. Não poderíamos abandonar os preservativos, até porque já faziam parte da nova cultura sexual, mas sabíamos que aquilo tudo já era uma realidade passiva de correção.

Ledo engano.

Novos tempos, novos rumos, novas armadilhas em nossas vidas.
As agressões à natureza, o efeito estufa, mutações genéticas... e primavera já não é mais certeza de jardins e campos floridos!
Não bastasse isso, viajar passa a ser um risco. Cuidado para onde você viaja! Se for para um paraíso tropical previna-se com vacinas tipo "x", se for para outro continente, cuidado com a síndrome da vaca louca, das galinhas malucas... dos porcos!
Socorro! Uma foto nos jornais mata expectativas de uma nova vida.
Um casal usando máscaras cirúrgicas tenta se beijar... Frustrados pela distância provocada por duas peças de tecidos procuram exprimir seu mais singelo gesto de carinho. Um beijo.

Dois mil e nove... ano em que fazer reparos em satélites em pleno espaço se tornaram rotina, é acometido do mal da gripe suína!
Preservativos, já de muito, impediam contatos genitais verdadeiros, separados por uma membrana de borracha, e agora, mascaras de pano impedem que lábios se toquem!
A espontaneidade já não existe mais, nem mesmo nos gestos mais básicos de carinho! Somos vigiados pelo sistema, pela burocracia, pela razão... pelo medo!
Acabou-se a poesia, acabou-se o romantismo, acabou-se a liberdade de ir e vir... e, como as nuvens não são mais de algodão, acabou-se a liberdade de sonhar e amar.
Mas, será que abrir estas novas prisões será possível?
Será que não mais nos deixarão viver plenamente nossos sonhos?
Será que nossa liberdade de expressão, de escolha, de...

Por falar em escolhas, agora nem quem poderia nos salvar das decepções políticas querem que continuemos a escolher, por livre arbítrio. Seremos obrigados a eleger o pacote de mais uma incerteza, sem saber se os eleitos estarão comprometidos ou não com algum projeto voltado para um dos elementos mais simples de todos: comprometimento com nossas vidas. Comprometimento em devolver a felicidade de se viver em um mundo onde, mesmo que as nuvens não sejam de algodão, sejam apenas vapor de água pura, como pura e apenas baseadas no amor, deveriam voltar a ser nossas relações; um pacote que atenda à expectativa que temos em relação aos nossos filhos: um comprometimento com a felicidade a partir da saúde e do conhecimento!

Mas, cuidado, tome um antidepressivo antes de abrir as próximas edições dos jornais! Pode ser que uma nova síndrome seja lançada para nos alertar que nem nuvens passarão a existir e que viver passará a ser apenas um exercício espiritual, na qual cada um deverá ter projetos próprios, baseados única e exclusivamente na fé de uma vida melhor, quem sabe a Vida Eterna!
Será que os versos do refrão daquela música predestinavam alguma coisa? O que Humberto Gessinger, autor desta preciosidade do pop brasileiro, quis dizer com "Somos quem podemos ser, sonhos que podemos ter"?Não parece descrever um cenário de limitações para todos nós? Gessiger afirmou em recente depoimento no site dos Engenheiros do Havaí que, o que disse é que "somos tudo o que podemos sonhar."

Será? Ele não parecia nada alienado ao afirmar que "Quem ocupa o trono tem culpa, quem oculta o crime, também."
Ou seja, hoje, nossa realidade se confunde em exercer o poder e poder fazer o poder.
E tudo isso por eu não ter nada pra escrever nesta noite de quarta feira . . .