terça-feira, 10 de maio de 2011

Se atreva a Ler


Que a força do medo que tenho, não me impeça de ver o que eu sei.
Que a morte de tudo que acredito, não me tape os ouvidos e a boca,
Por que metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio.
Que a música que eu ouço ao longe, seja linda, mesmo que haja tristeza.
Que o homem que eu amo seja sempre amado, mesmo distante de mim,
Por que metade de mim é a partida, e a outra metade é saudade.
Que as palavras que eu falo não sejam ouvidas como prece, nem repetidas com fervor...apenas respeitadas!


Como a única coisa que resta a uma mulher inundada de sentimentos.
Por que metade de mim é o que eu ouço, mas a outra metade é o que eu calo.
Que essa tensão que me corrói por dentro, seja um dia recompensado,
Por que metade de mim é o que eu penso, e a outra metade é um vulcão.
Que o medo da solidão se afaste...


Que o espelho reflita em meu rosto, um doce sorriso que eu me lembre de ter dado na infância, Por que metade de mim é a lembrança do que fui...a outra metade...eu não sei.
E que o teu silencio me fale cada vez mais,
Por que metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço.
E que a simplicidade tome conta de mim,


Por que metade de mim é platéia, e a outra metade é canção.
E que as minhas loucuras sejam perdoadas,
Por que metade de mim é AMOR, e a outra metade TAMBÉM.


(Chapplin)



Se as pessoas realmente lesem com atenção . . .

Bateu Saudade



Hoje acordei com vontade de conversar com você,
Eu não me dou chance de sofrer
Mas você conseguiu ser minha ferida
Conseguiu o lugar de destaque em meus pesamentos.
Talvez não do modo que você queria...

Como fica dificil te dizer bom dia e não ter resposta
Como me dói olhar no telefone e saber que não há
Ninguem para atender o meu chamado
Então tento fechar os meus olhos
E visualizar o seu rosto...
Às vezes as imagens se atropelam...

Se contorcem...dai me lembro do que não quero lembrar...
Será que no fim você soube realmente que gostei de você?
Às vezes me sinto culpado
Achando que de repente eu poderia ter evitado
Que talvez, eu pudesse ter feito a diferença
Estou tentando me adaptar

Estou ainda tentando entender
Mas prometi que não iria chorar
Não iria reclamar, pois eu tinha escolhido assim.
Só me entenda...que eu tenho saudade.
E sinto a sua falta...
Hoje eu realmente acordei com vontade de conversar com você

Obrigada por me ouvir

Deu vontade de escrever um pouquinho  . . . 

Você não vale a pena - Maria Rita é foda!!!!



Ficou difícil
Tudo aquilo, nada disso
Sobrou meu velho vício de sonhar
Pular de precipício em precipício
Ossos do ofício
Pagar pra ver o invisível
E depois enxergar

Que é uma pena
Mas você não vale a pena


Não vale uma fisgada dessa dor
Não cabe como rima de um poema
De tão pequena
Mas vai e vem e envenena
E me condena ao rancor

De repente, cai o nível
E eu me sinto um imbecil
Repetindo, repetindo, repetindo
Como num disco riscado
O velho texto batido
Dos amantes mal-amadas
Dos amores mal-vividos
E o terror de ser deixado

Cutucando, relembrando, reabrindo
A mesma velha ferida
E é pra não ter recaída
Que não me deixo esquecer

Que é uma pena
Mas você não vale a pena