sexta-feira, 24 de junho de 2011

Simplesmente Mulher



Você é linda!
Absurdamente linda!
Tens idéia quanto?
O tamanho do teu encanto?

Ainda quando te vestes e
chegas em deslumbrantes variações…
Levantando de teu amado
todas as tentações…

Você é linda realmente!
Ainda que na pura simplicidade…
Ao natural, percebes?
Sem qualquer maquiagem!

Tens um jeito de sorrir que contagia…
Uma forma elegante no andar!
É que andas tão ocupada,
nem percebes de teu amor, o suspirar!

Ainda que tenhas vida simples e
não sejas uma empresária ou doutora…
És linda, igualmente,
uma eterna professora!

Ensina e nos cativa, nos mantém apaixonados!
Com o desprovimento do “ter”
e o “ser”, lapidado!
Pobre homem pequeno, minguado…
Diante da tua beleza, perdido em tantos pecados!

Alguns deles:
não te enxergar como devia,
estar sempre tão ausente!
Não te amar como devia…
Incondicionalmente!

Você é absurdamente linda!
Ainda que cuide meramente do lar.
Será que não inibiram de teus caminhos
as possibilidades todas?
É questão de pensar!

Ainda que tenhas sucesso…
Tens uma eterna carência!
Mesmo que tenhas uma certa idade,
dentro de ti há uma eterna adolescência…

De querer sonhar,
de querer amar…
De querer, acima de tudo, um amor
derradeiro e
neste teu esperar…

Doa-te por inteira!
Você é incrivelmente linda!
Movimenta a candura no mundo, o amor…
Em todos os lugares onde te encontras,
és o toque divino do Senhor!
Porque és simplesmente mulher,
a coisa mais linda neste mundo dos mortais!
Muito embora diferentes no aspecto físico,
tão belas, tão grandes,
tão iguais!

Saudade do que Sonhei Sem ter Adormecido


Sentir saudade… é recriar a vida…
É ter belas histórias para contar.
Retomar a linda estrada perdida…
Decifrar os doces mistério do mar.
Sentir saudade… é reviver o belo…
Aspirar o mais delicado perfume,
Reascender no peito o íntimo anelo,
Ter no coração esplendoroso lume.
Sentir saudade… é ouvir a voz amiga,
Voejar além do tempo e do espaço…
Cantarolando uma agradável cantiga,
Pressentir aquele caloroso abraço…
Sentir saudade… é restabelecer o amor
Em toda sua meiguice e grandeza…
Desprezar o ódio… e todo o rancor…
Perceber do afeto… toda a nobreza.
Sentir saudade… é te amar sempre…
Nos momentos que estás ausente,
Na distância… no desejo fremente…
E muito mais, quando estás presente!
Sentir saudade… é chorar simplesmente…
Escutando uma canção bela e comovente,
Esperar-te emocionado…. e impaciente…
É sorrir, quando te vejo em minha frente!…