quinta-feira, 30 de junho de 2011

Quem sabe seja melhor assim . . .



Talvez as pessoas gostem de ser tratadas com indiferença
Já que o amor que damos se torna cansativo para elas
Talvez o tempo passe e a vida nos mostre que deveria ser diferente
Já que toda entrega da nossa parte foi banalizada pelos orgulhosos

Talvez desistir seja realmente para os fracos
Mas procurei me manter forte até o ultimo momento em que lutei
Talvez isso que se encontra dentro do meu coração seja reconhecido um dia
Caso você consiga enxergar, que nem todos valorizam assim o que prezam
Simplesmente querem, sem dar nada em troca

Talvez nesse tempo eu ainda esteja com os mesmos pensamentos e valores
E quem sabe, com o amadurecimento possamos refletir sobre tudo o que aconteceu
Talvez o amadurecimento não venha, mesmo com o tempo
Ai então só me resta aceitar a vida como ela é, e não como sonhei que seria

Talvez seja verdade que o mundo dê voltas e a gente se encontre
Sendo assim, prefiro esperar, e tentar viver um dia de cada vez
Talvez minha paciência não se estenda a ponto de eu esperar tal feito
Nesse caso, vou saber que realmente ela havia se esgotado há tempos
Então, o que me resta é confiar em Deus pra que ele aja por mim

Esperei dia após dia sua chegada, pra no final decepcionar- me outra vez
Não cheguei a uma conclusão de todos os meus pensamentos
Mas espero que o mundo seja menos confuso do que penso que é
E que meus problemas sejam apenas meus.
Quem sabe seja melhor assim!

Não dá vontade de falar com ninguém . . .


Só eu sei o que estou passando!
Só eu sei dessa culpa, 
Só eu sei desse desespero, 
Só eu sei dessa vontade de ficar sozinho, 
num cantinho qualquer. 

Só eu sei da falta de "coragem", 
do arrependimento de pensar assim... 
Só eu sei da vontade que dá em desaparecer, 
mas também do desejo que grita lá no fundo
bem no fundo da nossa alma, 
um desejo fraquinho implorando por mais uma "chance"...

Sei que a dor é forte, 
sei que o medo é constante.
Sei que o silêncio tem o corte afiado, 
mas as pessoas são "chatas" e não dá vontade de falar com ninguém. 

Sei que muitos não me entendem, 
e os mais próximos de mim são os mais difíceis
sei que queria fugir de tudo o que estou sentindo, 
ou "perder a memória" e esquecer a minha vida inteira...

Só eu sei que mais que tudo a culpa me "enlouquece" 
e sei que nem eu entendo porque estou sentindo tudo isso.

Menina . . .



Quando me deito em meu quarto vazio, apenas o céu me ouve.
Meu sol foi encoberto pela tempestade, estou perdido.
Depois de tudo que passei, depois de me dar por inteiro,
O que aconteceu com o nós?

As paredes caíram sobre mim, nada restou ao meu redor.
Diga-me o que eu faço com os sonhos que eu guardei?
E cada caminho que tomei agora me leva ao desgosto.
Meu o que senti foi tudo destruído, toda minha força se foi.

Ouso a voz da derrota, desejo ir para longe da batalha...
Por que sofrer por algo que nunca existiu,
Por um sentimento que só me fez mal.
Não há mais pensamentos de se reerguer, agora eu não te quero mais!

Procuro por aquela porta aberta.
Nada a fazer se não levantar a minha cabeça e caminhar.
Eu estava perdido, agora estou livre.
Veja, eu estou indo em frente e não pretendo voltar atrás.

Menina, eu não te quero mais.
Eu tenho o destino em minhas mãos e já tracei meus planos.
Sua Estúpida, se pudesse ver o que há dentro de mim, o que há além de mim,
Notaria um cara assustado, com medo, que não é sempre forte.

Você não pode ver o ferimento que há em mim,
Seu coração precisaria de tempo que já não há mais.
Quando me deito em meu quarto vejo sua face,
Assisto você sozinha, sem ninguém para enxugar suas lágrimas.

A vida nos dá o direito de ser livres e sofrer sozinhos.
Viverei minha vida sem arrependimentos.
Não terei vergonha das escolhas que fiz, das palavras que proferi.
Menina, eu não te quero mais.
Seguirei meu instinto ...